EnglishFrançaisItalianoPortuguêsEspañol
Menu

ROTA PANORÂMICA: ÁFRICA DO SUL

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Já pensou em ir de carro para o Kruger Park de carro? Se você não pensou, é porque você não imagina quão bela é a Rota Panorâmica.

A forma mais comum e barata de chegar à África do Sul é por Johannesburg, como mostramos nessa outra matéria sobre Johanesburg aqui. Eventualmente os voos que partem do Brasil para África do Sul são mais caros indo para Cidade do Cabo. Entretanto, sempre é bom pesquisar no viajanet e no submarino viagens os preços, para conferir se aparece aquela boa e velha promoção.

Existem várias formas de chegar à região do Kruger Parque. Você pode optar por ir de avião até Hoedspruit, ou fazer como nós e ir de carro passando por uma das estradas mais belas do mundo: a Rota Panorâmica.

Muitas pessoas preferem ir de avião para o Parque Nacional do Kruger, por ser mais rápido e mais cômodo. Porém, tenho certeza que você mudará a sua escolha ao conhecer as maravilhas que podem ser visitadas na Rota Panorâmica. E isso só é possível estando de carro.

E o que você poderá ver indo de carro para o Parque Nacional do Kruger?

Entre Johanesburgo e o Parque Nacional do Kruger são 509 km de paisagens cenográficas e inesquecíveis.

Ao longo da estrada você poderá ver: a cadeia montanhosa de Drakensberg, inúmeras cachoeiras lindíssimas, a gruta mais antiga encontrada pelo homem, várias cidades históricas e o maior cânion verde do mundo.

São paisagens e vales inesquecíveis. Fizemos essa rota e vamos contar com foi, para lhe ajudar a esclarecer dúvidas que também tivemos antes de ir.

ROTA PANORAMICA

AS ESTRADAS ATÉ O KRUGER PARK

As estradas na África do Sul são muito boas. Uma vez que são sinalizadas, sem buracos e com postos de gasolina por toda sua extensão. E a estrada da Rota Panorâmica portanto não é diferente.

Ao longo de toda a estrada, você poderá ver várias cidades pequenas ou vilas que servirão para comer e abastecer. Além das paisagens deslumbrantes no caminho.

São aproximadamente 509 km de distância, contudo levamos o dia todo viajando. Porque fomos parando em vários pontos da estrada e saindo da rota para visitar os diversos pontos turísticos da Rota Panorâmica.

ROTA PANORAMICA

Custos para ir de Carro para o Kruger Park na África do Sul

No roteiro que fizemos existem quatro pedágios na estrada que leva até ao Kruger.

Entretanto, somando todos, gastamos uma média de 400 rands ida e volta (isso equivale a uns R$100). De gasolina, gastamos algo próximo a 500 rands (algo em torno de R$250).

Dica importante:

Preste muita atenção para não ficar na estrada durante a noite. Pois os postos de gasolina fecham cedo, igualmente o comércio local, o que pode lhe deixar sozinho na estrada. Aliás, no geral, o comércio e os serviços encerram suas atividades bem cedo, entre as 16h e 18h.

Consequentemente, pode ser muito ruim ficar sozinho a noite na estrada.

Traçamos um roteiro que incluíam várias paradas, sendo a primeira delas em Pretória, uma cidade que merece ser visitada.

O QUE ENCONTRAR NA ROTA PANORÂMICA

De Pretória seguimos para nossa segunda parada, o Nan Hua Temple.
Saímos de Pretória e pegamos a R104 (estrada regional). Você pode pegar também a N4, que é a estrada nacional, mas normalmente ela tem muitos pedágios.

Foram 57 km até chegarmos em nossa segunda parada: NAN HUA TEMPLE. Esse é um excelente modelo de templo budista. Ele fica próximo a uma cidade cheia de letras, chamada Bronshosrtspruit, na África do Sul.

As músicas, a construção e a paz do templo faz com que você se sinta em outra dimensão. Eu acredito que essa é uma parada que merece pelo menos uns 20 minutinhos da sua viagem.

rota panoramica
rota panoramica
rota panoramica

Saindo do Nan Hua Temple

Posteriormente, pegamos a estrada novamente com destino a cidade de Belfast onde iríamos parar para almoçar.

Depois que andamos mais 145 km, chegamos a cidade de Belfast. Quando você chegará a um posto/restaurante/hotel que é um achado,  o Milly’s Restaurant and Accommodation.

Essa parada é sensacional!

Surpreendentemente, você terá um lugar incrível para abastecer, fazer compras e além disso: Uma lojinha com lembrancinhas, um excelente restaurante, uma loja de altíssimo padrão com vários itens gourmets, como: azeites, temperos, doces, queijos, trufas defumadas, geléias e vários molhos típicos. Itens que eu nunca imaginei encontrar no meio da estrada na África do Sul.

Aproveite para comprar comidas para fazer um picnic no Kruger. Imagine, visitar o Kruger e lanchar: salmão defumado, trutas defumadas, queijos e vários vinhos “nacionais”. (obs: os vinhos você terá que beber no hotel, dentro do parque é proibido!)

Chique né?

ROTA PANORAMICA

SDUWALA CAVE NA ROTA PANORÂMICA

Como se não bastasse ainda passamos, com toda certeza, na maior gruta que já visitei na vida. A  Sduwala Cave.

Essa caverna é linda e possui uma trilha fácil para pessoas de qualquer idade.

Logo na entrada existe um parque infantil com temática de dinossauros. Muito jóia! O ingresso custa 96 rands e a visita dura em média 1h30.

O ponto fraco é a lanchonete na entrada da caverna. Achei ela fraca, mas é possível comprar: águas, refrigerantes e alguns salgados. Como havíamos comprado uns sanduíches no Milly’s não comemos lá.

Saindo da Sdwala Cave seguimos para outra parada muito famosa na região, a Mac Mac Falls. Ela faz parte das famosas cachoeiras da região do Sabie.

ROTA PANORAMICA

A REGIÃO DO SABIE

A região de Sabie é cheia de cachoeiras cenográficas. Aliás, para quem não conhece, essa é a região onde há mais cachoeiras do que qualquer outro lugar do sudeste africano. Andando pela estrada você irá ver inúmeras cachoeiras, o que pode atrasar muito sua viagem. Então, tenha em mente que em um dia será possível parar apenas em uma cachoeira ou se quiser dormir na estrada, aí é possível ver mais de uma.

As cachoeiras mais conhecidas e tradicionalmente mais visitadas são: Mac Mac, Lisboa Falls e Berlim Falls.

Ao norte da cidade de Sabie, tomando a estrada R532, encontra-se a cachoeira de Mac Mac. Suas águas caem de uma altura de 70 metros. Ela é incrivelmente bonita. Então, se tiver que optar por uma, essa é nossa sugestão.

A próxima parada é a maior cachoeira na África do Sul, na cachoeira Lisboa. Ela recebeu esse nome por conta de mineiros portugueses que se instalaram na região em busca de ouro. A água cai de três locais diferentes, em uma altura de 90m.

A terceira cachoeira visitada é a Berlim, que tem 80 metros queda numa piscina de tirar o fôlego. Para quem gosta de belezas naturais, esse é um passeio imperdível.

ROTA PANORAMICA

SEGUINDO PARA A ROTA PANORÂMICA

Seguimos para Pilgrim’s Rest. Fundada há mais de cem anos, esta pequena comunidade nasceu com a grande corrida do ouro e permaneceu quase inalterada até os dias de hoje.

Suas casas foram construídas em madeira e estanho, o que as fizeram resistir bravamente ao tempo e fizeram de Pilgrim’s Rest uma cidade inusitada e extremamente turística.

Dentre os passeios turísticos da cidade, está a visita a mina de carvão. Trata-se de uma mina desativada que mostra como foi a corrida do ouro na região.

Outra coisa tradicional para quem visita Pilgrim’s é comer a famosa torta caseira na Pilgrim’s Pantry. Super valendo a pena!

Passamos direto, apenas vendo a cidade do carro. Pois estávamos preocupados com o tempo e tínhamos que chegar ao hotel antes de anoitecer.

PRINCIPAIS PARADAS DA ROTA PANORÂMICA

Após Graskop, você irá na estrada margeando o maior cânion verde do mundo, o Blyde River Cânion.

A primeira parada foi no God’s Window. Logo depois seguimos para Pinacle. Esse lugar é muito legal, ele possui dois mirantes onde os penhascos descem abruptamente por centenas de metros, de onde é possível ver todo o vale.

Mais adiante, você poderá ver o Rio Blyde e seus cânions. Um bom lugar para conhecê-los é em Bourke’s Luck, onde existem várias passarelas para ver o trabalho da erosão da água nas rochas.

Eu sei que são vários nomes difíceis, mas garanto que você não tem como se perder. Todas essas localizações estão no GPS e com um chip de telefonia tivemos conexão em toda a estrada. Mas se você não tiver comprado um, a estrada é mega bem sinalizada. Você não irá se perder.

Logo depois, você verá um mirante chamado de Three Rondavels. Ali, três montanhas gêmeas marcam a paisagem e pode-se ter uma visão de 180 graus do imenso vale formado pelo Rio Blyde.

ROTA PANORÂMICA

NOSSA ROTA DE CARRO ATÉ O KRUGER PARK

COMO CHEGAR

Se você estiver dirigindo de Joanesburgo, entre na N12 em direção a Malahleni (Witbank) e vá para Mbombela (Nelspruit) e depois para o norte, sentido Hoedspruit. Você também pode ir pela N4 até Nelspruit/ Hazyview e Hoedspruit.

A Rota Panorâmica também pode ser acessada por micro-ônibus e ônibus de longa distância partindo de Johannesburg.

SOBRE A REGIÃO DA ROTA PANORÂMICA

O comércio na África do Sul começa cedo e encerra mais cedo ainda. É muito comum os bares e restaurantes fecharem às 18h, ficando alguns no máximo até as 20h. Portanto, se organize para finalizar seu dia mais cedo.

Como temos fuso horário de 5 horas adiantado em relação a Brasília, você pode se valer dessa vantagem e acordar ainda no horário do Brasil.

Outra dica é quanto à segurança. É sempre muito importante ficar atento e não parar em lugares desertos ou em bairros mais inseguros.

COMO SE LOCOMOVER

O melhor conhecer a Rota Panorâmica é de carro. Por isso optamos por alugar um carro na África do Sul na rentalcars.

A Rentalcars sempre é nossa opção para pesquisar os preços de aluguel de carro, porque eles avaliam todas as locadoras de carro do seu destino de viagens e conseguimos comprar os preços. Assim, fica mais fácil escolher a mais barata no momento.

Detalhe para dirigir na África do Sul

Na África do Sul não é exigida carteira de motorista internacional, mas como lá existem problemas de corrupção, como no Brasil, tive receios de ser parada na estrada. Por isso, optamos por fazer a PID que é o nome da carteira de motorista internacional.

O procedimento é muito fácil, você só precisa entrar no DETRAN da sua cidade e solicitar online a carteira de motorista internacional pagando uma taxa de R$250,00. Ainda assim, preferimos fazer a PID do que correr o risco de ter algum contratempo.

QUANTOS DIAS SÃO NECESSÁRIOS PARA CONHECER A REGIÃO DO KRUGER PARK

Ficar na região do Kruger por 3 dias já é bacana para uma visita rápida. Contudo, existem muitas coisas legais para fazer na região. Portanto, se você quiser visitar o cânion e algumas cachoeiras lindas, o ideal é uma estada de 5 dias para aproveitar bem a região.

ONDE FICAR NA ROTA PANORÂMICA

Muitas pessoas optam por pernoitar na região do Canyon.Existem muitas opções de hospedagem por lá. Assim, você consegue aproveitar o parque e os muitos passeios e trilhas que ele oferece.

OPÇÕES DE HOSPEDAGEM NA REGIÃO DE GOD’S WINDOW

Hillview holiday home – Hostel bem simples

The View Holiday Home – Esta propriedade está situada no vilarejo de Graskop, a 1,6 km da Janela de Deus. Oferece piscina ao ar livre, churrasqueira e Wi-Fi gratuito.

Mas desse lugar até nosso hotel, que ficava bem próximo aos portões do Kruger parque eram apenas 55 km. Então, se você atrasar muito sua viagem, minha sugestão é: Siga direto para o Kruger e volte para passar o dia nessa região para conhecer todos as atrações dela.

Chegamos ao Blade River Cânioc ao entardecer. O sol estava se pondo, só foi possível tirar algumas fotos rápidas e seguimos para o hotel para evitar dirigir a noite.

Caso necessite de mais informações, entre em contato com a Secretaria de Turismo de Mpumalanga.
Turismo de Mpumalanga
Tel: +27 (0)13 759 5300
E-mail:  info@mtpa.co.za

O Pelo Mundo Com Vc

É sua audiência e carinho que nos permite continuar. Se você curte nosso blog, siga nossas redes sociais e fique sempre por dentro de nossas viagens.

Se elaboramos seu roteiro de viagens ou ajudamos sua viagem, que tal publicar suas fotos usando nossa #pelomundocomvc em suas redes sociais.

Demonstre gratidão, quando emanamos boas energias para o mundo, ele nos devolve em dobro.

Somos muito gratos a você!

Booking.com

ÚLTIMOS POSTS