Santiago do Chile

Não há como não se apaixonar por Santiago do Chile, a miscigenação entre a construção clássica e os grafitados, Suas ruas boêmias, os diversos centros culturais, os bares e restaurantes fantásticos, não nos deixarão passar impunimente por Santiago.

Fomos em Setembro para pegarmos o final da temporada de Sky no Valle Nevado. Voltamos para Santiago onde ficarmos mais 4 dias em Santiago.

Ficamos hospedados no IBIS PROVIDENCIA que fica no bairro da Providencia.  Esse bairro tem uma localização impecável, bem ao centro. Ao lado do hotel ainda tem uma padaria deliciosa, bem na frente ao metro.

Saímos cedo para visitar o Bairro Bellavista. Caminhamos por toda a Calle Pio Nono e fomos até o Cerro San Cristobal.

Muitas pessoas me perguntam: “Você vai até o cerro, sobe no funicular, e vê a cidade lá de cima?Oi? Gente, se pensarmos assim, eu posso falar: “Você vai ao estádio, vê o jogo de futebol, e… Depois vai embora? “.

Simples assim, a emoção está em vivenciar o momento, no descobrimento de coisas novas. Subir ao cerro de funicular  é uma atração muito legal. Passear pelos jardins é outra. Você poderá ver uma imagem maravilhosa de Santiago, de um angulo que só pode ser visto de lá de cima. A cidade as cordilheiras ao fundo ficarão para sempre em sua memória.

Melhor época para ir

Para nossa surpresa o final de semana que estávamos em Santiago, eram  Dias Pátrios.  O que isso significa? Santiago estava inteira fechada para a comemoração deste feriado, que é o mais importante para os Chilenos.

Por um lado foi uma imersão cultural. Fomos aos eventos nas praças da cidade, onde acontecem as festividades com muita música e comidas típicas. As praças da cidade se enchem de barraquinhas,  músicas típicas, danças regionais, tudo bem Street Life.

Mas por outro lado, a cidade fica totalmente cerrada (Farmácias, lojas, bares, restaurantes, ou seja, 99% do comércio fecha) as ruas, shopping e bares ficam todos vazios. O que acaba sendo meio frustrante.

As festas se concentravam apenas nas praças e duram 03 dias.

Pontos turísticos

Santiago é linda e cheias de parques. O que eu gosto muito por ser menos turístico. Para visitar o Jardim Japonês, você vai de metro até a estação Valdivia, atravessa o bairro Pedro de Valdivia Norte, cruza o Rio Mapocho e chegará acesso ao parque. 

O Jardin Japonês, é estilizado, mimoso e bem preservado. Logo depois você continuará subindo até um mirante onde você poderá ver toda Santiago e as Cordilheiras ao fundo.

Até chegar ao topo onde estará a Virgem, daí na volta você pode descer de funicular e caminhar tranquilamente até o shopping Bellavista. 

Funicular

Ida e Volta Adultos $1.800

Ida e Volta Crianças $1.100

Zoo

Adultos $3.000

Crianças $1.500

No sopé do cerro

Ao pé do Cerro você poderá visitar o “La Chascona”, casa onde Pablo Neruda morou com sua terceira esposa. Essa casa virou Museu, e conta um breve relato de sua vida.

Mesmo que não curta arte, esse museu vale a visita. A arquitetura do museu é linda e foi inspirada em uma embarcação com janelas são escotilhas, uma sala em forma de cabine e outra de farol.

Existem poemas e declarações espalhados por todos os cômodos da casa.

Os Chilenos têm muito orgulho do seu ilustre conterrâneo. Andando por Santiago você pode ver os poemas de Neruda nas artes de rua. Existem até uns grafitados ali na Calle Pio Nono.  

Ainda em Bellavista existe o Shopping que leva o nome do bairro, Pátio Bellavista. O Shopping é aberto e a concentração de bares e restaurantes o tornam  point para Happy Hour e jantares.

Comidas típicas

Estando em Santiago a dica é: Experimente.  Tome o Pisco, coma ceviche, experimente o MOTE (bebida típica da região feita de suco de pêssego seco hidratado na água com açúcar e grãos de trigo descascados). Essa bebida típica tem cara de guaraná com uns grãos que parecem milho no fundo. É bem interessante.

O legal dessa região é poder andar lentamente aproveitando o que o bairro tem de melhor.

Los Condes

Fomos ao bairro Los Condes conhecer o Parque Arauco e ir ao Shopping Arauco. Fomos de  taxi porque já estávamos cansados.

O parque é lindo de viver, arborizado com muitas flores, eu confesso que me surpreendeu demais. Me arrependi de não ter preparado um picnic para levarmos. Esse parque tem várias quadras de jogos, parquinhos para crianças, rosedal, mini zoo, galerias de árvores, um lago com fonte.

Curtimos um tempo, tiramos fotos e depois fomos almoçar no Shopping. O shopping é super chique com várias marcas internacionais como: Gucci, Louis Vuitton, Prada e outras internacionais mais comerciais como Forever XXI.

Realmente não pensamos em compras em Santiago, no máximo um presentinho pra nora e tchau. O bairro Los Condes é muito bonito, um bairro bem judeu, com prédios enormes, novos e empresariais.

Los Condes é o financial center de Santiago. Não acho que Los Condes seja ideal para se hospedar.  Porque o bairro é longe do centro turístico e dos restaurantes mais badalados. Então continuo preferindo a Providência. 

De noite fomos ao Aqui Está Coco e tivemos um dos melhores jantares de nossas vidas.

Estávamos em 23 amigos e amamos. Todos gostaram… Isso é uma raridade num grupo grande. O atendimento foi IMPECÁVEL.  É necessário fazer reservas pois o local costuma ser muito concorrido.

Passeando de Bike

Gente existem duas formas bem legais de se conhecer Santiago. Uma é fazendo um tour de bike pela cidade. Santiago é uma cidade linear a suas ruas e calçadas são fantásticas para a pratica. Recomendo a  LA BICICLETA VERDE para locar a bike simplesmente ou você pode contratar os passeios guiados.

Achei bem interessante, porque são diversos passeios, pela cidade, pelo centro, pelas vinícolas (Falo mais no post da Cousiño Macul) e inclusive a noite para você ter outra visão dos bairros sem estar sozinho.

Free Walking Tour

Ou você pode ir para a Plaza das Armas para fazer o tour gratuito.  O tour é guiado e a pé, com duração de 04 horas e você conhecerá todos os pontos importantes do centro de Santiago, suas histórias e tirar fotos incríveis. Como o nome diz o tour é gratuito,  mas uma gorjeta é sempre bem vinda minha gente, a sugestão é $5.000 pesos chilenos, ou seja, R$24,00 para o casal que não é nada mas mantém o projeto e o guia vivos. O tour começa as 10:00 am e recomendamos que vocês vão munidos de: garrafinha de água, sapatos confortáveis, protetor solar, porque mesmo no inverno o sol é forte e o clima é seco.

Escolhemos o tour gratuito para conhecer o centro histórico de Santiago. Ficamos apaixonados porque em apenas 04 horas fizemos todo o centro de Santiago, conhecemos sua história de uma maneira bem objetiva e tiramos todas as fotos que queríamos. As 14 já estávamos indo para o Mercado Central, em busca do meu caranguejo gigante.

O mercado Central

O Mercado central fica no prédio que abrigou a antiga estação de trem, um lindo edifício Art Nouveau, datado de 1832, que hoje está cheio de restaurantes que vendem frutos do mar. Confesso que quando chegamos lá eu fiquei meio atordoada com aquele monte de garçons quase te puxando para dentro dos restaurantes e uma “falazada” danada, saímos fugidos e fomos para o parque Santa Isabel, onde acontecia a uma das milhares “quermesses” em comemoração aos Dias Pátrios. Gente, em todos os parques da cidade acontecem essas festividades, fomos ao Parque Santa Isabel por ser o mais perto do nosso hotel o IBIS PROVIDENCIA. 

Restaurante Astryd y Gaston

A noite fomos comer no famigerado Astrid y Gastón, acredito que por conta da minha expectativa, talvez, mas o restaurante deixou muito a desejar.  A comida estava bem razoável, pedimos o menu degustação e achamos “bom”.

Acho que foi isso, esperava um: “maravilhoso”.  Foi uma noite bem agradável, mas preferimos o Aqui está Coco, onde a comida era muito mais saborosa, os valores menores e as porções bem maiores, meu filho adolescente agradece. Voltamos cedo para o Hotel até porque no dia seguinte teríamos que sair as 07 de la manhaña para irmos para a Vinícola, aliás, seriam três dias inteiros visitando vinícolas. 

GENTE, DEIXEM SUAS DICAS DE SANTIAGO AQUI NOS COMENTÁRIOS, VAMOS AJUDAR A OUTROS VIAJANTES COMO NÓS A APROVEITAREM O QUE SANTIAGO TEM DE MELHOR. 

POSTS RELACIONADOS

– Vinicola Concha Y Toro

– Vinícola Undurraga 

– VInícola Cousiño Macul