TURISTANDO EM TÓQUIO: 1º DIA SHIBUYA, HARUJUKU, ASAKUSA

Em nossa viagem ao Japão passamos 3 dias em Tóquio. Foi muito difícil escolher tudo que faríamos em tão pouco tempo. Então, depois de muito pesquisar, escolhemos nossa hospedagem no bairro Ginza num hotel super bacana que colocamos no outro post. Com o hotel resolvido, fomos aos passeios. E fizemos assim:

Nosso passeio consistiu em ver alguns templos da cidade e conhecer os famosos bairros de ShibuyaHarajuku e Asakusa.

Templo Meiji Jing

Saímos cedo do hotel e fomos para o Meiji Jingu Shrine. Este templo xintoísta fica no bairro de Shibuya. Foi construído em 1920 é dedicado ao Imperador Meiji e sua esposa, a Imperatriz Shōken. O santuário fica numa área de floresta de 700 mil m2. É um lugar de contemplação, pelo silêncio que a natureza promove. Logo na entrada do templo encontramos uma parede de barris de saquê (nihonshu) e do outro lado uma parede de barris de vinho.

Templo Tóquio

Andando mais um pouco encontramos o Tori, que é o portal de entrada dos templos xintoístas. O tori é um portal com duas grandes toras de madeira verticais e duas horizontais na parte superior representando a terra e o céu. Ele representa a separação do mundo físico do espiritual, para os que ali se adentram . Tradicionalmente construído em madeira de lei. É um símbolo de poder e fé para os povos orientais. Dão passagem à luz do sol e à do espírito divino.

Para entrar em qualquer templo é necessário se purificar. Por isso, sempre perto das entradas há um local de purificação que consta de uma fonte de água com umas “colheres” de madeira. Há todo um processo: primeiro pega-se a água fonte segurando a colher com a mão direita e lava-se a esquerda. Depois lava-se a direita, a boca e, por fim, lava-se a colher.

Templo Tóquio

No templo há, também, como em todos, um local onde podemos pendurar plaquinhas com agradecimentos e desejos de boa fortuna. As plaquinhas (em alguns locais papéis) são comprados. Costuma-se colocar o pedido e, quando realizado, a pessoa volta e coloca o agradecimento. São inúmeras plaquinhas que deixam o lugar muito bonito.

Templo Toquio

Meiji Jingu Shrine é um lugar que passa uma energia incrível. É possível ficar horas passeando por lá.

Shibuya e Harajuku

Saíndo do templo fomos para o famoso cruzamento de Shibuya. Conhecido como a Times Square de Tóquio por seus prédios altos com luminosos . Atravessar o cruzamento é uma loucura e uma diversão para os turistas. Aqui já vemos uma grande concentração de pessoas e vestidas das mais diversas formas que você puder imaginar. Cada um na sua, e todo mundo feliz.

Aqui há lojas diversas e uma quantidade enorme de lojas de eletrônicos! Mas se este seu foco, não se perca aqui, pois Akihabara será seu lugar!

Templo Toquio Shibuya

A estação de Shibuya é famosa pelo cachorrinho Hachiko. Este cachorrinho sempre esperava na estação o seu dono voltar do trabalho. Até que seu dono teve um ataque do coração e faleceu. Mas Hachiko continuou voltando à estação todos os dias até falecer, em 8 de maio de 1935. Lá foi erguida uma estátua em sua homenagem.

Estátua Hachiko Shibuya Tóquio

Saindo da loucura de Shibuya demos uma passada em Harajuku. Que lugar legal!!! Se vimos moda diferente em Shibuya, aqui em Harajuku ficamos impressionados! Este bairro é conhecido pelas lojas de departamento e é ponto de encontro dos jovens.

Lá passamos pela curiosa Takeshita Street. Aqui achamos de tudo um muito!! rss. No meio de um mare de gente, lojas das mais diversas que vendiam tudo que nem podíamos imaginas. Muita roupa de cosplay, muitas coisas da Hello Kitty, roupas, lojas especializadas em meias coloridas e diversas, comidas diferentes, tudo! Vale muito a visita.

Templo Tóquio Takeshita Street

Antes de chegarmos no templo de Senso-Ji, paramos num restaurante num pequeno shopping para comermos im almoço rápido. Há vários restaurantes na rua. Escolhemos um que tinha carne e sushi para agradar todos os gostos e tivemos uma agradável surpresa.

Templo Senso-ji

Situado em Asakusa  o templo Senso-Ji é o mais antigo templo Budista de Tóquio, construído em 645. Ele fica no meio da loucura da cidade, mas traz uma calma impressionante. O também conhecido como Asakusa Kannon, em homenagem à deusa budista da misericórdia Kannon. Reza a lenda que no ano de 628  dois pescadores estavam sem sorte na pesca até que resgataram a imagem do fundo do rio Sumida e, então, suas redes se encheram de peixes.
Templo Senso-Ji Tóquio
O templo tem várias entradas e é bem amplo. As construções são fantásticas. Uma das construções é um pagode de 4 andares que é a réplica do original, destruído na guerra.
Para entrar no templo, temos que nos purificar. Aqui a purificação é por incenso, feita no enorme caldeirão que fica no corredor principal. Uma dica: cuidado com a fumaça!! Sim, você se defume, engole a fumaça, respira, entra nos olhos, tudo ao mesmo tempo, rss…
Templo Senso-Ji em Tóquio
O templo é famoso pelas lanternas de papel. Na estrada principal há uma grande lanterna vermelha. Neste templo eles fazem os rituais e as festas religiosas. Aqui, há uma parede com lanternas com homenagens prestadas pelas famílias à Buda. Saindo do templo vale a visita na rua Nakemise, uma rua com 250m ladeada por lojas cheias de badulaques e muitas comidas típicas.
Ficamos encantados com tudo que vimos e super ansiosos para o nosso segundo dia em Tóquio.
By | 2017-08-15T13:50:31+00:00 jun, 2017|JAPÃO, TÓQUIO|

Leave A Comment