O post de hoje será o início de uma série sobre os charmes e belezas da próxima cidade sede das Olimpíadas: o Japão. Este é um dos países mais lindos que já visitamos e recomendamos para os viajantes com sede de explorar novas culturas. Leia esse post para aprender as informações básicas de custos, o que comer, a cultura e os principais lugares para visitar. E, para começar, nada como abordar o lugar mais desejado por aventureiros e otakus de plantão: Tóquio!

O grande destaque desse local é a forma como consegue fazer com que o tradicional e o moderno convivam em perfeita harmonia. É possível assistir a uma apresentação kabuki em um teatro antigo, por exemplo.

E que tal atravessar organizados cruzamentos repletos de arranha-céus para almoçar em um restaurante-robô? Adicione à sua lista tomar banho em uma onsen, cantar em um karaokê high tech e terminar o dia dormindo confortavelmente em um tradicional ryokan.

Também é um local que reúne todas as tribos e inovações. Fashionistas, otakus, rebeldes, famílias, homens de negócios, estudantes e pessoas de todo o mundo deslocam-se confortavelmente pelas 13 linhas de trens de Tóquio sem grandes estranhamentos entre si.

Se você procura um novo olhar sobre o mundo, esse é definitivamente um destino onde você deve ir. Por isso, criamos vários posts para te ajudar no planejamento da sua viagem. Assim você poderá conhecer a próxima cidade sede das Olimpíadas sem falir.

É caro?

Tóquio está longe de ser um destino barato. Para se ter uma ideia, é possível gastar por volta de R$200 a R$700/dia na capital, de acordo com o site Quanto Custa Viajar. Agora é esse preço, mas acredito que como o Japão será a próxima cidade sede das Olimpíadas, esses valores aumentarão ainda mais.

Por isso a palavra chave para você curtir essa viagem sem se apertar é P-L-A-N-E-J-A-M-E-N-T-O. 

No entanto, o mais pesado com certeza é o preço das passagens que ultrapassam fácil os R$4 mil!

Por essa razão, é bom ficar de olho nos sites das aéreas para aproveitar possíveis promoções-relâmpago e economizar. Sugerimos acompanhar as ofertas e sempre cotar pelo MOMONDO ou VIAJANET que são meus favoritos para cotar preços de passagens. Ainda dá para colocar alertas para quando os preços baixarem.

Tóquio: A Próxima cidade sede das Olimpíadas

Os japoneses querem repetir o feito de 1964, novamente impressionar o mundo. Há cinco décadas fomos surpreendidos com o shinkansen, o trem-bala japonês. A aposta agora para as Olimpíadas de 2020 inclui táxis sem motorista, robôs realizando o papel de voluntários e trens magnéticos capazes de atingir a velocidade de até 600km/h.

O foco para as próximas olimpíadas é a sustentabilidade como a Vila Olímpica, por exemplo, que será totalmente movida a hidrogênio. Já imaginou?

Se você pensar que em 36 meses, se você economizar R$ 420,00 por mês, terá como viajar sem se apertar.

O que comer?

Se você não gosta muito de comida japonesa, não tem problema. Há algumas opções que agradam o paladar brasileiro, como ramen – o “nosso miojo” -, o teppanyaki – carne na chapa e yakiniku – um “churrasquinho japonês”, com carnes e legumes grelhados.

No entanto, se você realmente não está com vontade de experimentar, lembre-se que sempre há uma pizzaria e um McDonald’s esperando por você em quase todas as partes do mundo.

Como eu me comunico por lá?

Não se preocupe. Os japoneses adoram estrangeiros e tentam ao máximo se comunicar com você – é um ganha-ganha: você consegue a informação que deseja e eles treinam o inglês -. Muitos ainda se esforçam na mímica e te deixarão surpreso com o quanto conseguirão te dizer com apenas simples gestos.

Por isso, fique tranquilo: você sempre encontrará alguém disposto a ajudar.

Como tirar o visto?

O visto de turista para o Japão é bem barato – custa R$ 61. Mas o processo tende a ser bem rígido e chatinho – não há espaços para improvisações mochileiras, por exemplo. É necessário que o viajante escreva todo o seu roteiro, com datas e o que fará em cada local, incluindo os contatos dos locais onde ficará hospedado e uma cópia da reserva da passagem de ida e volta. Ou seja, é preciso já ter tudo definido e pago antes mesmo de solicitar o visto.

O visto tende a ficar pronto em, no máximo, 30 dias e é válido apenas para uma entrada e uma saída, ou seja, não dá para fazer bate-volta nos países vizinhos. Para mais informações: Visite aqui.

Lugares imperdíveis a visitar

Tokyo Tower

Inspirada na Torre Eiffel, a Tokyo Tower é um dos maiores símbolos do Japão. Tem 333 metros de altura e por muito tempo abrigou os serviços de radiofusão de Tóquio, sendo posteriormente substituída pela Tokyo Sky Tree. Hoje ela é uma das principais receitas de turismo do local. Fica aberta de 09 am as 11 pm, todos os dias.

Há lojas de lembrancinhas com o tema da Tokyo Tower nos andares da base da torre. Porém, é muito cheio em época de feriados prolongados. Se você quiser pode comprar ingresso antecipado no site.

End: 4-2-8 Shibakoen, Minato 105-0011, Tokyo Prefecture

Tokyo Sky Tree

Criada para substituir o trabalho da Tokyo Tower – que não tinha dimensões suficientes para suportar a radiofusão digital – a Tokyo Sky Tree é a segunda maior construção do mundo – perde apenas para a Burj Khalifa, nos Emirados Árabes –. Ela abriga os serviços de diversas empresas chefiadas pela NHK, emissora pública do país. Possui 634 metros de altura e do alto dela é possível enxergar praticamente toda a região da baía de Tóquio. E ainda vários pontos turísticos como: o Monte Fuji, o Tokyo Dome, Odaiba, Senso-ji Temple.

Para comprar seus ingressos antecipadamente, você pode comprar no site do Get Your Guide, super confiável.

End: Tokyo Skytree 1 Chome-1-2 Oshiage, Sumida, Tóquio

Templo Asakusa Kannon/Senso-ji e Nakamise

Construído em homenagem à deusa da misericórdia, o Senso-ji chama atenção em meio à modernidade da cidade com seu pagode de cinco andares e a bela arquitetura tradicional. Em frente a ele está localizada Nakamise, uma das melhores ruas comerciais de Tóquio. Lá você encontrará souverirs de boa qualidade e restaurantes de comida local.

A melhor forma de chegar ao Templo Senso-ji é, pegar o metrô, pela Ginza Line (G) ou Asakusa Line (A) e saltar na estação Asakusa (G19/A18).

Santuário Meiji Jingu

Um dos pontos turísticos mais tradicionais da cidade, o santuário é um tempo xintoísta dedicado aos deuses da era Meiji, ao seu Imperador Meiji e à Imperatriz Shoken. O destaque fica para a floresta, construída com 100 mil árvores de todas as espécies doadas pelos japoneses logo após a morte dos líderes. Se você quer saber mais sobre a religião mais forte do Japão, esse local é uma visita indispensável.

Palácio Imperial East Garden

A moradia oficial do imperador de Tóquio é fechada para visitas. No entanto, os seus jardins, abertos ao público, são uma atração à parte. A vista é maravilhosa e sua ambientação é indispensável para quem deseja ter um pouco da ideia sobre como eram os tempos de ouro dos imperadores japoneses.

Akihabara

A região nerd é o melhor lugar para encontrar inovações e eletrônicos antigos por um ótimo preço. Se você é otaku, ficará louco com os cosplays, action figures e coleções inteiras de mangás disponíveis para a venda. Lá também ficam localizados diversos maido-cafés – lugares onde você pode apreciar uma boa refeição e alugar a companhia de jovens para conversar e jogar videogames. É divertido e diferente de tudo o que você já viu na vida. Recomendamos em nosso post que mostramos Tóquio para Nerds!

Shibuya e Harajuku

Lar do cruzamento mais movimentado do mundo – aquele em que as pessoas atravessam e não se esbarram nunca – e da estátua do leal cachorro Hachiko, Shibuya é também um bairro para ver e ser visto. As pessoas que passam por ali se vestem da maneira que quiserem e se reúnem em grupos para conversar e se divertir. Fizemos até um post especial sobre esse bairro.

É lá que fica Harajuku, região que já se tornou referência em moda mundial. Você terá contato com vários estilos e se divertirá com as fantasias mais loucas que encontrar. É um passeio obrigatório para quem deseja ver uma das mais fortes formas de expressão japonesa da atualidade.

Gostou?

Pois, então, acompanhe o nosso blog! Colocaremos mais dicas sobre o país nos próximos dias. No próximo post, falaremos sobre turismo no inacreditável Monte Fuji.