OSAKA: CONHECIDA COMO A COZINHA DA NAÇÃO

A segunda maior cidade do Japão, Osaka merece uma visita em sua viagem ao outro lado do mundo. Chamada de “cozinha da nação”, essa cidade encantadora fica próxima a Kyoto, Kobe e diversos outros lugares incríveis do país.

Assim como em qualquer metrópole japonesa, Osaka está sempre com pressa. E a modernidade do lugar é que chama atenção. As maiores grifes do mundo se encontram por lá.

Além de Harajuku, que é o centro da moda do Japão, Osaka é outro ponto do país onde se reúnem os japoneses mais fashions. Em especial, no local chamado de Doutonbori.

Como chegar a Osaka:

No post sobre Kyoto, falamos sobre as opções para chegar a essa região. De avião, há passagens aéreas bem baratas até o aeroporto internacional de Kansai, em Osaka.

O porto de Osaka também recebe muita gente que vai de cruzeiro a partir da Coreia do Sul. O  ferry boat leva 17 horas do porto de Busan até o porto de Osaka, fazendo viagem noturna, que pode valer a pena.

O que fazer em Osaka:

Como dissemos antes, Osaka é a chamada de cozinha da nação. E não é à toa. O que você mais vai querer fazer na cidade é comer. Os preços japoneses podem ser um pouco exorbitantes, mas é possível escolher algumas refeições mais em conta.

Inclusive, Osaka está sempre na lista das cidades mais caras do mundo. Tóquio também, aliás. Há anos, as duas metrópoles japoneses aparecem no ranking mundial por conta do custo de vida local.

Restaurantes

Você não precisa ir aos restaurantes mais caros da cidade para provar uma boa comida. O lámen (macarrão) mais gostoso que provamos ficava num cantinho escondidinho próximo à estação de Shinsaibashi. Valeu a pena arriscar.

Gastronomia Japonesa LAMEN OSAKA

Os sushis da cidade também são excelentes. Vale a pena conhecer aqueles com esteiras, em que você vai escolhendo aqueles que passam e pegando os que te interessarem.

Mas não pense que encontrará rodízios no mesmo estilo do Brasil. Aliás, até o gosto do peixe e estilo em geral pode ser um pouco diferente. O valor de cada duplinha, aliás, é bem mais elevado do que os brasileiros estão acostumados.

Shinsaibashi

No mercado nada popular de Shinsaibashi só tinham lojas francesas. Eram muitas as grifes internacionais. Marcas caríssimas. Mas foi lá também que encontramos o melhor lámen do Japão.

Doutonbori

Essas ruas são o fervo de Osaka. Você encontra de tudo, desde aquelas japonesas que se vestem como lolitas a senhorinhas usando yukata, vestimenta tradicional do país.

OSAKA CRIANÇA NA PRAÇA DE YUKATA

E um dos maiores cartões-postais da cidade, a propaganda do Glico (ou Guriko, como os japoneses falam), fica lá. A maioria dos restaurantes tradicionais de Osaka também estão em Doutonbori.

Osaka Castle

O Jardim de Nishinomaru, onde fica o castelo de Osaka, tem uma visão incrível na primavera, quando as flores de cerejeira enfeitam o local. Antiga casa da esposa do governante japonês Toyotomi Hideyoshi, do século XVI, a torre do castelo realça o cenário.

OSAKA:

Umeda Sky Building

A gente subiu no Umeda Sky Building, que é o prédio mais alto de Osaka! Eles criam um clima super gostoso. É mais para casais. Mas nada impede que solteiros e famílias visitem o local.

Curiosidades:

  • Osaka é uma cidade muito movimentada. Sempre tem muita gente na rua!
  • Como o dia acaba cedo no Japão no outono-inverno!Às 16h, o sol já estava se pondo.
  • O tempo no outono japonês tem mudanças bruscas. Está fazendo um sol lindo, sem nuvens. Em 5 minutos, fica tudo nublado e cai uma tempestade. Daqui a 10 minutos, parece que nada aconteceu.
  • Nessa época do ano, Osaka não é tão frio quanto na Coreia do Sul. Quando cheguei lá, estava fazendo 15°C. Em Busan, quando saí da Coreia, fazia 0°C.
  • As maquininhas de tirar fotografia instantânea e pegar bichinhos são viciantes.
  • Não deixe de visitar a Yodobashi Kamera, uma loja de departamento gigantesca só para artigos eletrônicos.

Dica extra

Uma última dica é aproveitar que está na região para conhecer Kobe e Nara, cidades vizinhas. Em Nara, há o parque nacional, repleto de veados. Eles ficam soltos e você pode alimentá-los.

Só é preciso tomar cuidado, porque eles podem te dar coice ou chifrar.  Mas o local rende boas fotografias. Portanto, vale a pena a visita. E as comidas de rua que são vendidas no parque também são de dar água na boca.

Nos vemos em breve!

Agora que você já sabe o que fazer em Osaka, vamos aproveitar nesse outro post para falar sobre o transporte público japonês. Já adiantamos que toda a eficiência deles tem um preço. Até a próxima.

By | 2017-08-15T13:50:24+00:00 jun, 2017|JAPÃO, OSAKA|

Leave A Comment