EL CALAFATE: O DESTINO MAIS AUSTRAL DA PATAGÔNIA ARGENTINA

Conheça El Calafate: história e localização

El Calafate, conhecida como “a cidade dos Glaciais”, é um dos destinos turísticos mais austrais da Patagônia Argentina. Localiza-se na entrada do Parque Nacional dos Glaciais, na cabeceira sul do Lago Argentino, aos pés da Cordilheira dos Andes e rodeada por densos bosques. Vamos contar um pouco sobre a região e no próximo post vamos mostrar qual a melhor época para ir a El Calafate.

Deve seu nome a um pequeno arbusto de flores amarelas denominado Calafate, o qual é típico da região sul da Patagônia. O fruto desta planta, que pertence à família das frutas vermelhas, é redondo e possui um tom que varia de vinho escuro a roxo-azulado. Assemelha-se a um mirtilo de menor tamanho.

Além de embelezar as ruas, o fruto de Calafate também é utilizado para preparar doces, licores e geleias que se tornaram verdadeiros artigos turísticos. Estes produtos, além de deliciosos, são uma bela recordação típica desta cidade.

Diferente de sua vizinha Río Gallegos, a capital, é a cidade mais populosa da província de Santa Cruz. El Calafate encanta a turistas de todo o mundo por sua simplicidade. Os residentes são amáveis e a cidade possui uma aura mágica que transmite calma e plenitude.

Isso não faz de Calafate um povoado pacato. A cidade possui uma das melhores infraestruturas de toda a Patagônia. 

As paisagens de El Calafate falam por si mesmas, reservando atrações imperdíveis para quem quer apreciar a natureza selvagem da Patagônia. Caminhando pelo centro da cidade, é possível ver a beleza dos jardins das casas e das praças  que exibem flores de diversas cores. Esta combinação faz de El Calafate uma das cidades mais coloridas de toda a Patagônia Argentina.

Sem esquecer a culinária regional de excelência e os vinhos.

 

História de El Calafate

A história de El Calafate se assemelha a de muitas cidades turísticas da Patagônia Argentina, como Bariloche e Villa La Angostura. Toda a região patagônica experimentou um desenvolvimento tardio em relação às grandes cidades do Norte e Nordeste argentino.

O clima de frio extremo e os ventos cortantes combinados à fauna e flora selvagens da região austral criava um cenário inóspito para os primeiros colonizadores espanhóis. Isso fez com que as expedições desbravadoras da Patagônia fossem organizadas muitos séculos mais tarde da chegada de Colombo ao litoral.

Conta-se que foi em outubro de 1867 que o exército argentino chegou por primeira vez aonde hoje se encontra a cidade de El Calafate. A caravana terrestre do Capitão Luis Piedra Buena, que pretendia alcançar a nascente do Rio Santa Cruz, descobriu efetivamente o Lago Argentino e abriu caminhos para os próximos desbravadores.

A partir daí, foram realizadas muitas expedições terrestres e marítimas pela região do Rio Santa Cruz, do Lago Argentino e da Iha Pavón. Destacam-se os estudos do Tenente Iglesias em nome Instituto Hidrográfico Argentino em 1899. Graças a ele se batiza oficialmente o Glaciar Perito Moreno, que hoje em dia é a principal atração turística de El Calafate.

A fundação e delimitação oficial da cidade de El Calafate acontecem no ano de 1927. A intenção do governo argentino era promover o povoamento da Patagônia mais austral.

 

Turismo em El Calafate. Quando ir

Passeio ao Glaciar Perito Moreno

A chegada do progresso

Porém, o progresso a nível nacional só aconteceu depois da instalação do primeiro telegrafo austral do da Argentina. O pioneiro Bariloche – Puerto Blest foi inaugurado durante a década de 20.

A partir daí, o desenvolvimento turístico da região se fez possível. Na década de 30, com avanço das ferrovias, o Governo começa uma campanha massiva para promover o turismo e o povoamento da região. Com destaque para Bariloche como contamos em outro post. 

A consolidação de El Calafate chega apenas na década de 40, graças aos trabalhos da Administração de Parques Nacionais. Entre 1943 e 1946, ocorrem as obras de fundação do Parque Nacional dos Glaciais.

Antes desta iniciativa, El Calafate contava com apenas 100 habitantes permanentes. A chegada do Parque Nacional abriu caminhos, construiu estradas e pontes, diminuindo distâncias e fazendo possível o turismo. Foram inaugurados os primeiros hotéis, o primeiro cinema e a infraestrutura teve um salto de qualidade.

Porém, o auge do turismo na cidade e seus arredores chega no ano 2000. Depois de inaugurado o Aeroporto Internacional de El Calafate.

As atenções internacionais se voltaram para a região porque Nestor Kirchner. Nascido em Santa Cruz e possuía residência em El Calafate.  O único politico proveniente da Patagônia a alcançar a Presidência da Nação.

Este seria o início da corrente conhecida como “Kirchnerismo”. Nestor Kirchner e sua esposa, Cristina Fernandez de Kirchner, governaram a Argentina por 12 anos. Com certeza um dos períodos mais polêmicos do País.

É indispensável lembrar também que já havia vida e civilização antes da chegada do homem branco. El Calafate abrigava e protegia da intempérie a tribo dos Aonikenk, um dos povos originários típicos da Patagônia sul. Seu nome originário para a cultura indígena é Kehek Aike, que significa “paradeiro onde se deposita artefatos e bens humanos”.

perito moreno. Patagônia argentina

Lendas de El Calafate

A lenda mais conhecida de El Calafate diz respeito ao fruto que lhe concede nome. Contam os antigos povos que a fruta possui um poder afrodisíaco insaciável.

Por isso, quem prova o doce de calafate inevitavelmente regressa à cidade em busca de mais. Muitos acreditam que foi esta a razão do intenso crescimento da população local.

Como é El Calafate hoje?

Riquesas Naturais

El Calafate faz parte da província de Santa Cruz, e é rica em muitos aspectos.

Em seu solo, se descobriram inúmeras reservas de petróleo, gás butano e metano, constituindo cerca de 50% de sua economia. Paralelamente, a província chamou a atenção internacional por ser pioneira no uso de energias renováveis alternativas. O que deixa transparecer a diversidade desta terra.

Suas águas são igualmente frutíferas. A pesca e as indústrias dedicadas à conservação de merluza, camarão, corvina e lula significam um importante aporte às finanças.

Sem falar nas atividades: mineradora, exploração das salinas (para uso domestico) e reservas de argila. (principalmente para uso medicinal/estético).

Turismo

Hoje em dia, El Calafate contribui ativamente para o desenvolvimento de sua província. Tanto com recursos econômicos como em riqueza cultural. É a terceira cidade em crescimento financeiro e populacional de Santa Cruz.

O turismo é o responsável pelo desenvolvimento da região focada em serviços. O que aquece o comércio local. A comercialização de doces, geleias e licores caseiros com frutas e flores regionais representa a economia de muitas famílias. Ainda a produção de artesanatos, vestimentas em madeira e lã de ovelhas criadas nos arredores de El Calafate.

Muitos turistas vão a El Calafate para conhecer o famoso glacial Perito Moreno. Realmente ele é lindo, mas confesso que o passeio me deixou com uma sensação de Titanic.

El Calafate cresceu e se modernizou exponencialmente depois dos anos 2000. Atualmente, conta com mais de 22.000 habitantes. Ainda que pequena comparada às cidades brasileiras, conta com sofisticados hotéis, comércio e prestação de serviços. Incluindo casas de câmbio e bancos com caixas eletrônicos para saques internacionais.

Essa região é incrível, como vocês puderam ver em nossos posts anteriores que mostram nossas viagens por cidades da Patagônia Argentina.

Outros posts sobre a Região da Patagônia

Em nosso próximo post vamos dar dicas de onde se hospedar em El Calafate.  E dicas de como chegar nessa cidade nos confins da Patagônia.

By | 2017-10-04T13:38:09+00:00 out, 2017|ARGENTINA, EL CALAFATE|

9 Comments

  1. MARCIO VITAL VALENÇA 21 de novembro de 2017 at 12:07 - Reply

    Muito legal e muito completo o post! Meu pai esteve nesse paraíso e desde então fiquei com muito desejo de conhecer! E depois desse post é que eu vou de certeza. Parabéns.

    • Camila 30 de novembro de 2017 at 18:55 - Reply

      Obrigada. Te vejo Pelo Mundo.

    • Camila 30 de novembro de 2017 at 18:56 - Reply

      Valeu

  2. Vívian Rodrigues 21 de novembro de 2017 at 12:03 - Reply

    Que lindo! Ainda não conheço a Patagônia (nem Chilena nem Argentina), mas adorei conhecer mais sobre a história do lugar. Parabéns pelo texto!

  3. Vívian Rodrigues 21 de novembro de 2017 at 12:00 - Reply

    Que incrível! Ainda não conheço a região (nem a Patagônia Chilena nem a Argentina!).
    Adorei saber um pouco mais da história do lugar.

  4. Cristina 16 de novembro de 2017 at 16:48 - Reply

    El Calafate é realmente um lugar encantador! Dei essa viagem de presente de 70 anos para a minha mãe e ela voltou apaixonada. Não conhecia a história da cidade, nem as lendas. Curti!

    • Camila 19 de novembro de 2017 at 22:52 - Reply

      Que legal, um excelente presente viu.

  5. Carlos Gomes 16 de novembro de 2017 at 09:21 - Reply

    Muito bom o Post e bem completo. Ainda não conheço a região, só fui para a Patagônia Chilena, mas quero ir logo para a Patagônia Argentina!

    • Camila 16 de novembro de 2017 at 12:28 - Reply

      Obrigada Carlos, vale muito a pena a visita.

Leave A Comment

Que tal viajar com sua família Pelo Mundo
Sem pagar nada para isso
respeitamos sua privacidade, não praticamos spam.