DICAS PARA VOCÊ VIAJAR PARA A ÁFRICA DO SUL

CÂMBIO

A moeda oficial da África do Sul é o Rand Sul Africano (ZAR). Uma das nossas primeiras dicas é: todo país do mundo tem duas coisas, bancos oficiais e caixas eletrônicos nos aeroportos. Então, evite fazer câmbios e pagar taxas. Você só precisa que seu cartão seja conveniado a rede cirrus (mastercard) ou Plus (Visa),  assim você poderá efetuar saques normalmente.(Olhe atrás do seu cartão se ele tem convênio cirrus ou plus).

Outra coisa, nem pensar em levar dólares para evitar fazer dois câmbios. Confie em mim, saque no aeroporto e viaje feliz. O único inconveniente, as vezes, é o limite de saques, que no caso do RANDS é muito tranquilo já que o cambio nos é favorável.

Tem caixas eletrônicos por toda a cidade e sacar RANDS da sua conta é super fácil. Você só precisa notificar o banco o período da sua viagem.

Viajamos por diversos lugares e em todos os cartões de débito e crédito eram muito bem aceitos. Raramente em alguma feira os vendedores não utilizavam cartão.

Os postos de gasolina principalmente, quase todos possuem um ATM.

A unidade monetária da África do Sul é o Rand, cujo símbolo é o “ZAR”. Ele está disponível em 5 notas (R10, R20, R50, R100 e R200) e sete moedas (5c, 10c, 20c, 50c, R1, R2 e R5).

O RAND (ZAR) sofreu uma desvalorização e agora em 2017 a cotação está muito interessante, chegando a R 1,00 = R$ 0,27.

Eu vou sempre falar sobre saques e formas de pagamentos a cada atração porque sei que são informações relevantes e muito procuradas sempre.

VACINA DE FEBRE AMARELA

É fundamental a vacinação. O ideal é que ela seja com 10 dias de antecedência a viagem no mínimo para poder surtir efeito.

Tomei a vacina há mais de 10 anos. Fiquei com dúvida se seria necessário tirar nova. Mas de acordo com as novas regras da OMS, não haveria necessidade. Então eu fui a ANVISA e tirei uma carteira de vacinação com o novo prazo“a life”.

Mas tive um problema em ANGOLA onde faria minha conexão. Eles não estão seguindo essa nova regulamentação. Pelo menos não até março/2017.

Link para cadastrar e emitir o certificado internacional de vacina de febre amarela. Veja na ANVISA.

A vacina é oferecida em postos de saúde municipais e estaduais. Depois da vacina você precisa levar o comprovante a um posto da Anvisa e trocá-lo pelo Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Eu já vacinei logo na ANVISA do Aeroporto Internacional de Brasília para facilitar a vida.

A vacina é gratuita. Mulheres grávidas, bebês de até seis meses e pessoas alérgicas a seus componentes, portadoras do vírus HIV, em tratamento com corticoide, quimioterapia ou radioterapia, não devem se vacinar. Para elas, há o Certificado de Isenção de Vacinação, também disponível nos postos da Anvisa.

As vacinas de Febre Amarela também podem ser tomadas em clínicas de vacinação mas custam em média R$150,00.

MALÁRIA

Uma outra preocupação importante que um viajante precisa ter quando vai visitar a África do Sul é com relação a Malária.

A África do Sul tem algumas áreas de risco para a malária. Por este motivo, o site da Embaixada da África do Sul no Brasil sugere que turistas tomem remédio contra a doença 24 horas antes de entrar em alguns parques e reservas ambientais, sobretudo em Limpopo, Mpumalanga e KwaZulu-Natal. Além disso, é muito importante o uso de repelentes quando visitar estes locais.

Mas não se desespere porque não é algo tão apavorante assim. Essa é uma das principais dicas: compre o repelente chamado EXPOSIS. Um repelente de longa duração que proteje por até 10 horas. Ficamos 05 dias na região do Kruger Park e ninguém teve problema.

O remédio que previne a malária tem efeitos colaterais pesados, e por isso, acho que a melhor opção é o uso do repelente mesmo.

EBOLA

Esse vírus é mais comum da África Ocidental. Um vírus que abalou o mundo no período de 2013 a meados de 2015. Mas que não teve impacto na África do Sul.

Existem vacinas que previnem da doença, mas acho desnecessária a vacinação, por não ser área de risco.

SEGURANÇA

A África do Sul é um país rico que costuma receber turistas. Mas como existe uma diferença social muito grande é sempre bom termos cuidados. Nada muito diferente do padrão que já vivemos aqui no Brasil.

A Cidade de Johannesburg é a mais delicada no quesito segurança, conversando com vários moradores ouvimos relatos de que eles, amigos ou parentes que já sofreram algum tipo de ocorrência. O que nós levou a perceber que é uma situação muito similar a que vivenciamos aqui no Brasil.

Já na rota dos jardins, passamos por cidades pequenas e nos sentimos muito seguros. O clima de cidade do interior nos deixou muito a vontade.

Resumindo, a segurança é como qualquer outra cidade grande no mundo. Então, siga sempre essas dicas básicas de segurança:

  • Não andar sozinho a noite.
  • Se hospedar em bairros mais recomendados.
  • Não carregar jóias ou outros elementos muito chamativos.
  • Prestar atenção em seus pertences.

CLIMA

Como o país está no hemisfério sul, as estações do ano coincidem com as do Brasil, no sul. O clima predominante é o semi-árido, com poucas chuvas ao longo do ano, verão bem quente e inverno frio.

Cidade do Cabo fica na parte mais do sul do país, mais ou menos na direção do Uruguay. Ela possui um clima mediterrâneo, com invernos mais amenos e verão seco. Costuma esfriar mais pela manhã e a noite.

A amplitude térmica da Africa do Sul é bem maior que o Brasil, ou seja, tem uma oscilação de temperatura maior. Nossa dica é sempre leve roupas leves para o dia um casaco para a noite.

Se você for fazer um Safari, precisará de casacos. Porque normalmente eles saem muito cedo ou a noite, período em que as temperaturas caem, e com os carros abertos em movimento bate um vento gelado.

O Clima no verão, época que fomos oscilava entre 22 a 27 graus, mas o vento lá é absolutamente gelado, mesmo com o sol a pino.

VOLTAGEM

A voltagem na África do Sul varia de 220 a 230 V. Em Pretória (230 V) e Port Elizabeth (220/250 V). As caixas de tomadas são do modelo de três pinos. Alguns hotéis te cedem extensões com dois pinos, mas se você tiver muita coisa para recarregar poderá ficar a ver navios.

Por segurança, se está indo viajar para a África do Sul,  nossa dica é levar um adaptador . Não custa nada e ainda previne problemas.

FUSO

Existe uma diferença de 5 horas do horário de Brasília – Brasil para a África do Sul, que nos horário de verão cai para 4 horas.

TAXAS

 A maioria dos serviços de restaurantes não inclui os 10% mas é costume deixar entre 10 a 15% de gorjeta. Se for a estacionamentos e postos de gasolina você pode contribuir com algumas moedas.

Nossa dica é: Não converta na hora de dar gorjetas, para evitar inflacionar o mercado. Lembre se que o valor para eles é a moeda recorrente.

IMPOSTOS E TAXAS

É cobrado o VAT na maioria das compras. Turistas estrangeiros que tenham realizado compras em valor superior a 250 rands pode solicitar o reembolso no aeroporto no dia do embarque. Você precisará guardar as notas, levar as mercadorias e preencher o formulário no dia do embarque.

Nunca havia visto em nenhum lugar do mundo, o turista ter que levar a mercadoria e colocar no balcão os itens adquiridos.

PAÍSES QUE EXIGEM VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AMARELA

América do Sul. Equador, Bolívia, Paraguai, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

América do Norte. México.

América Central e Caribe. Toda a região, exceto Cuba, Nicarágua, República Dominicana, Panamá, Haiti, Porto Rico e Ilhas Virgens (Britânicas e Americanas).

Europa. Malta e Albânia.

África. Todos os países, menos o Sudão do Sul.

Oceania. Brasileiros precisam se vacinar para ir à Austrália, Polinésia Francesa, Fiji, Nova Caledônia e Samoa.

Oriente Médio. Líbano, Arábia Saudita, Irã, Iraque, Jordânia, Omã, Bahrein e Iêmen.

Ásia. China (menos Hong Kong e Macau), Coreia do Norte, Índia, Camboja, Tailândia, Laos, Butão, Vietnã, Filipinas, Indonésia, Cazaquistão, Quirguistão, Malásia, Brunei, Nepal e Cingapura.

Para facilitar o processo você pode entrar no site a ANVISA, fazer um pré cadastro e ir tomar a vacina. Esse processo só acelera o seu cadastramento, mas normalmente os postos estão sem filas.

NÃO ADIANTA APENAS SE VACINAR CONTRA A FEBRE AMARELA. VOCÊ PRECISA EMITIR O CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA DE FEBRE AMARELA NO POSTO DA ANVISA.