CABO DA BOA ESPERANÇA

O Cabo da Boa Esperança, ou Cabo das Tormentas como ficou conhecido. Quando era pequena, eu achava que esse era o lugar mais longe do mundo.Um ponto geográfico alcançado apenas pelos mais intrépidos navegadores. Mas ali estava eu, no lugar onde Bartolomeu Dias e Vasco da Gama, buscava o caminho marítimo que os levassem às Índias.

Bem, viagens a parte, eu era louca para conhecer esse lugar.

O caminho até o Cabo da Boa Esperança margeia o Table Mountain National Park, que se estende desde Cape Town até a última porção de terra de Cape Point.

É lindo e, por si só, vale a viagem: há vários mirantes em toda sua extensão, de onde você pode apreciar as praias e as encostas.

O que vimos no caminho

A praia de Muizenberg é conhecida pelas suas ondas, paraíso para os surfistas. St. James é uma praia com casinhas coloridas que ficam na areia. Mais do que um simples guarda sol, você pode alugar uma pequena casinha na beira do mar para passar o dia.

muizemberg e suas casinhas coloridas

Kalk Bay é uma praia badaladinha, com uma pequena faixa de areia e diversas opções de restaurantes e bares ao redor. Simons Town fica neste caminho. É onde tem famosa a Boulders Beach, ou mais conhecidamente, a praia dos pinguins.

Praia dos Pinguins Boulders Beach

Paramos em Boulders beach para uma visita à praia. Esse é um dos pontos altos da viagem. Eles são milhares, e transitam com elegância por entre os banhistas como se os humanos não estivessem ali.

Já li que os pinguins atacam, mas acredito que apenas para se defender. Eles andam aos seus pés sem nenhuma agressividade. Realmente lindo. Esse tema merece um post a parte.

Comprei os ingressos pela internet. Além de mais baratos, não pegamos filas.

Continuando para o Cabo da Boa Esperança

A estrada é linda e não há mistérios. Muito fácil chegar.

Durante boa parte do trajeto, há placas informando sobre a presença de babuínos, mas, se você não tentar alimentá-los, não será nenhum inconveniente. Evite também abrir as janelas do carro ou dar alimentos a eles, que podem ter atitudes bem agressivas.

Babuínos na estrada do Cabo da Boa Esperança

Você ainda poderá ver um folgado babuíno atravancando o trânsito por alguns minutos. Ou tentando entrar no seu carro atrás de uma guloseima.  😆

Cuidados que se deve ter:

  • não dar bobeira com seus pertences,
  • não deixar seu carro aberto na hora de tirar fotos,

Assim você evitar que eles entrem no seu carro em busca de comida e saiam carregando bolsas, máquinas fotográficas e tudo o que encontrarem pela frente.

O passeio

Depois de visitar o Cabo da Boa Esperança é a vez de visitar o Cape Point, onde fica o farol. Primeiro, você pega um bondinho até a base do farol, depois tem uma subidinha pesada para os fora de forma. Você pagará uma taxa na entrada do parque e outra para subir até o farol.

Esse parque pertence ao South African National Parks (SanParkS) e é um dos pontos turísticos mais importantes da África do Sul. Ao passar pelo portal do parque nacional, os visitantes se dirigem até o ponto de onde parte o funicular que os leva onde está o famoso farol de Cape Point. Nesse ponto, você verá avestruzes, babuínos curtindo livremente por ali.

Valores

Parque: custa 110 randes para adultos e 55 randes para crianças. O pagamento pode ser realizado com cartões de crédito. Já o funicular custa 60 randes para subir e descer, mas é opcional, pois é possível ir através das escadas.

O estacionamento é amplo e gratuito.

Depois de pegar o funicular, no alto da montanha, há banheiros e lojinhas de souvenir, assim como uma lanchonete para lanches rápidos. Há toda uma infraestrutura para os visitantes, mas atenção: o vento é forte e constante. É bom levar casaco.

Visto? hora de voltar para Cape Town pela estrada mais linda da Africa do Sul. Sem dúvidas também é uma das mais belas do mundo.

Chapman’s Peak Drive

A Chapman’s Peak Drive é uma via com 9km de extensão. Uma estrada estreita, sinuosa e com um precipício ao lado. Você tem a sensação que vai cair do penhasco a qualquer momento. Mas o visual é tão fantástico, tão inspirador que você vai querer passar na Chapman’s Peak de novo. Esse foi sem dúvidas um dos pontos altos da viagem. Amei a vista lá de cima.

A pista tem um pedágio de 42 rands.